Raid Abrantes 2010

Um rescaldo daqueles que ficam na memória, é o que vai sair daqui!! P**##a de sorte a minha, era o me apetecia escrever!! :)
Lá acordei cedo, preparei as coisas, arranquei, rumo a casa do Xossé, afim de fazermos o trajecto até Abrantes!
20, 25 minutos antes, estávamos lá. Tempo de afinar as bikes (os meus bar-ends novos iguais ao do Eugénio não me deram sorte!! Deve ser só material de kota, pois!!)
Lá partimos, eu fui a rolar, pois entendi que devia fazer uma prova de trás para frente, pois com o calor que estava, sempre me custava menos inicialmente e sempre ia tendo motivação ao passar a malta. Conclusão: 4,7 kms furo, oiço o barulho, decidi parar, o pneu esvazia um pouco, mas depois vedou ao rolar.
Lá continuei, sempre a apalpar o pneu da frente, para ver se não esvaziava muito.
20 kms feitos, trilhei na roda de trás. Ia num grupo de 3 ou 4. Lá mudei o pneu nas calmas, parti um desmonta e arranquei aos saltos, pois o pneu como é tubless é lixado de ir ao sítio, só com muita pressão. Enrolo a câmara trilhada ao pescoço e levo-a comigo, pois podia ser precisa outra vez! :D
Parece que já ia perdido com os outros, quando passam por mim os dois primeiros, que bolina que eles levavam. Já tinham feito mais 15 kms que eu. Lá ia andando nas calmas para ver se o Xossé me apanhava, mas sem saber bem como, perco-me outra vez. Dava sempre com fitas, até que vi uma seta ao contrário. No meio de tanto azar, decido rumar a Abrantes por alcatrão. Fiz um 7 ou 8 kms ainda.
Estive um ano sem furar, agora furo sempre. Devo começar a ter sorte com as míudas, para compensar, deve ser!! :)
O Xossé teve uma perca de rendimento dos 42 aos 50 kms, terminando em 9º, em acesa disputa com o 8º lugar. Mesmo assim, um excelente lugar, tendo em conta  quem participava. Sem problemas técnicos (cá não os teve), com um pouco mais de treino e com uma bike igual à que ficou em 1º (7,5 kgs) o nosso Xossé disputava os primeiros lugares, sem dúvida!!
Bom, lá fomos tomar banho e almoçar (um bom almoço). Regressámos a FZZ, para ir ter com a malta que foi a Tomar e fazer estrada (outra malta tb!!).

Esperamos pelos rescaldos da malta.


2º Raid Amigosnostrilhos Rabaçal - Sicó

Domingo último de puro btt e de camaradagem entre gentes de Tomar e de Ferreira do Zêzere.
Um raid organizado pelos amigosnostrilhos, por sinal muito bem organizado, fez-nos sofrer um meio empeno. Um bom meio empeno, derivado da exigência técnica dos trilhos e de algumas subidas.
Um zona explêndida, com alta perfomance para a prática de btt, que nos permitiu curtir trilhos valentes, cheio de pedra, elevando ao máximo a nosso destreza. Bom treino!
Mas comecemos do início. 6h45, hora de estar nas Rosas do Zêzere, para prepararmos a "trouxa" e arrancarmos para o Rabaçal. Pelo meio, fomos ao encontro da malta amiga de Tomar.
Chegada ao Rabaçal, meia hora antes da partida, afim de preparar as máquinas para o que aí vinha! Cumprimentos entre amigos, fotos, filmagens, nada faltava para que o dia fosse em cheio.
E assim foi, lá arrancámos, com um primeiro ponto alto bem porreiro. Um castelo, cuja subida até ele exigia técnica. Logo aí, ficámos a saber o que nos esperava. Um terra esplêndida, que tínhamos que explorar.
Fiquei com a sensação que este é o habitat natural das nossas bikes, e dúvido que haja muito melhor por terras de Portugal. Tivemos de tudo. Descidas com gravilha, grandes single-tracks, subidas técnicas com muita pedra, até uma subida de alcatrão a fazer lembrar Portalegre! E claro, ventoinhas eólicas. Quando vejo ventoinhas eólicas, já sei que vem aí empeno!! Eh, eh!
Pelo meio tomámos o pequeno almoço em outro cume, desta vez com um moinho. Depois do pequeno almoço, esperou-nos um single-track dos melhores que fiz até hoje. Lages espalmadas e soltas, que com a nossa passagem até slides fazíamos. E o som produzido? Pareciam castanholas. Aqui sim, a destreza técnica imperou!
Grande volta, ultimada com mais um single-track, mas desta vez com pedra redonda, havendo algumas quedas, mas nada de mais! Um bom single também.
Bom, o texto é longo, e podia estar aqui a evidenciar n coisas.
Como não poderia deixar de ser, também houve tempo para risota. Vi o Rui Farinha a desmontar numa subida, parece que o Martins e o Francisco (cada vez a andar mais, o que ajuda os jovens) deixaram lá umas figueiras pequenitas, o Pinheiro ia perdendo a carteira e o Eugénio parece outro a descer!! Não sei se fechava os olhos, mas o que é certo é que parecia outro!! Assim é que é!! :)
O Maneldavinha, parece que apanhou um empeno engraçado, mas faz-lhe bem, pois aquele quadro de titanium tem que andar rápido a subir!! O Duarte, parece que andou a treinar a semana inteira, não acusando desgaste!!
Chegada ao local onde tínhamos deixado os carros, foi tempo de tomar banho e de ir ao melhor: o almoço!! E que bem que estava. Aquele leitão estava um espectáculo! Ainda houve tempo para treinar o Hino dos 100stress, com o acordeon bem como ensaiar mais umas quantas!!
Regressámos a casa, não sem antes passarmos (alguns foram a pé) pela feira anual daquela zona, onde se comprou queijo!! Não o provei, espero que os kotas tragam um bocado para provarmos numa próxima volta! :D
Eu ainda passei por uma terriola abaixo das Ferrarias, para tratar de tocar com um rancho folclórico. A sorte foi que não levava bike, senão ainda ia fazer mais uns trilhos!! Passaram lá algumas bikes também.
Aqui ficam os nossos agradecimentos aos amigos de Tomar, pois organizaram um grande Domingo de puro Btt, elevando ao máximo os laços de camaradagem. E isto, caros amigos, é fruto da paixão que nos une em torno do Btt!
Venha o próximo!!

Novos trilhos - Tojal Avecasta

Domingo em busca de novos trilhos, para os lados de Avecasta.
8h30, mais coisa menos coisa, lá estávamos na Rosa do Zêzere a tomar o pequeno almoço.
Eu, o Manel da Vinha e o Eugénio. O Rui Martins não compareceu, pois teve que ficar a tomar conta do Afonso e o Pinheiro apareceu quando íamos para ir embora, de bike de estrada.
Devia querer fazer ciclocross, pois!!
Lá arrancámos de carro, rumo ao Tojal, por forma a que fizéssemos de bike a partir dali! Uma Seven em Titanium, uma Specialized em Carbono e uma Trek em Alumínio, mas do bom!! :D
Demos logo com uma passagem de uma ribeira bem porreira, com seixos.
O fotógrafo hoje fui eu, pois o Eugénio não levou cartão para a máquina! O meu telemóvel não tem zoom nem muita qualidade, mas era o que havia.
Mais à direita, mais à esquerda, lá fomos avançando, por entre lama da boa (esta tem cola da melhor), pedras e picos também dos bons!
O meu furo foi-se remendando e as correntes iam ficando boas, à medida que os quilómetros se faziam.
Fomos ter ao moinho e à gruta de Avecasta, ficando para outra altura, o resto! É marcarmos o dia!
16 quilómetros feitos num ritmo dos bons (eh, eh), onde algumas paisagens eram dislumbrantes e que, concerteza, valerão a pena voltar a fazer!
Voltámos a FZZ, onde já nos esperava o Tiago, que está lesionado!
À malta que faltou porque não apeteceu levantar, não sabem o que perderam. Só coelhos vimos 5, fora o que se esticou na estrada. Javalis, os gajos deviam-nos ter visto, pois as pegadas eram muitas. Ainda passámos por um antigo forno de cal.