A VOLTA..... DESEJADA!

Vale mais tarde do que nunca!...


Com dois dias de atraso chega hoje as "bancas" o relato da volta de domingo:


Encontro nas Estrelinhas às 7H30, para rever a fantastica volta de Martinchel. Comparaceram seis elementos: Tiago, Francisco, Eugénio, Pinheiro, Rui e Maneldavinha.


A volta foi feita pela direcção mais dificil, (sentido contrario ao dos ponteiros do relogio), pois ainda tinhamos esperança de chegar a Vila de Rei e seguir em direcção a Fundada, Fernandaires, Zaboeira....etc, mas como o calor apertava e nem todo o pessoal estava bem resolvemos seguir direito à ponte da Pombeira e depois Ferreira.


Foram 78Km, feitos em 3H08, pelo elemento mais cansado do grupo, que desta vez não fui eu!...


Os "meninos" ainda tentaram descolar para chegar isolados a Ferreira, mas desta vez os kotas estavam atentos e não lhes deram essa confiança.


Deu para perceber, que toda a gente está bem preparada para a maratona do proximo domingo em Castelo Branco!...e se for com equipamento novo é como se cada um tivesse um foguete no .... 


Esta volta deu-nos ainda outra lição: VALE MESMO A PENA SAIR CEDO, pois conseguimos fazer os 78Km, com algumas paragens pelo meio para reagrupamento da malta e às 11H30 já estavamos confortavelmente refastelados na esplanada da Estrelinhas saboreando a bela da imperial....(falo por mim, porque os outros estavam abestemicos)!....eheheh É que isto de esplanadas, louras, britishs, etc,...... não é só lá para o sul que existe!....


Boas Pedaladas para todos!....

Um Domingo para desfrutar.

Um Domingo qua era para começar mais cedo, mas que por
culpa das circunstâncias, acabou por só começar às 8h30. E ainda bem,
pois assim dormiu-se mais um pouco!
Volta fácil e nas calmas, pois a malta (alguma), tinha ido fazer btt no
dia antes e estava um pouco cansada.
O calor era pouco, o que ajudou a que a volta fosse soft.

Dois jovens, quatro kotas, lá arrancaram direito à ponte de vila de rei,
para depois cortar à esquerda e ir até à fundada (eu com nomes, é uma
comédia!!). Boas subidas, descidas rápidas, lá fomos nas calmas.
Paragem no café, para mais umas coca colas, que também é importante!!
Chegada à estrada que liga Sertã a Vila de Rei, excelente tapete,
excelente subida para dar calor!! Eu e o Tiago, seguimos na frente, e
propositadamente ou não, os kotas (O Farinha era o mais próximo) ficaram
para trás.
Lá esperámos em Vila de Rei!
Arranque, após a passagem dos Kotas, e a partir daí foi sempre a dar
calor até Ferreira!
Primeiras descidas, o Manuel António passava a malta toda. As descidas
em estrada é sempre ele a puxar!! Aquela Trek foi feita para descer,
pois!

Os jovens, metem-se à frente, e foi até Ferreira, sempre nos limites.
Chegámos à ponte, e ainda vimos o Eugénio e Duarte, mas depois
perdemos-os de vista e chegámos a FZZ com 12 minutos de avanço. Até
custa dizer, pois são muitos!!

Como eram muitos minutos, não esperámos à entrada da vila, mas
prometemos esperar para a próxima, pois vamos levar um chapéu de sol,
daqueles grandes, e umas cadeiras de praia!!

Eu bem sei que pararam, que estavam cansados, e que ainda têm mais não
sei quantas desculpas, mas está mais que provado que o reinado
acabou-se!! Eh, eh!!

Evitam de perder peso, de comprar Treks e Vags iguais às nossas, que o
que conta é as canetas!! Contem com uns empenos que aqui os jovens vos
vão dar, daqui por diante.

E não desistam, pois também já levámos muitos!!

Brincadeiras à parte, foi uma volta agradável, com a tradicional amizade
que nos une e que nos proporciona uma boa manhã de Domingo!!
Obrigado a todos e treinem, que vão precisar!!

Depois de hoje, Évora é uma brincadeira.

Volta ao trízio combinada, arrancámos por volta das 8h30.
A volta até à primeira ponte fez-se mais ou menos bem. Já com algum calor, mas nada que nos impedisse de progredir.
Passámos pelo trízio, com umas boas míudas, mas com o café fechado!! Acabámos por parar no bar da festarola.
Arrancámos e fizemos o resto. Segunda ponte, vieram as paredes e o calor intensificou-se.
Ui, o pior estava para vir. Eu que já fiz aquilo duas vezes (três com a de hoje), julgo que foi a pior. As subidas com este calor faziam com que o ritmo cardíaco andasse sempre no limite, ao ponto de ter que ir a pé. A água aquecia, o sofrimento era muito.
O Eugénio e o Tiago estão numa grande forma. Eu, o Manuel e o Pinheiro íamos atrás, à espera uns dos outros.
Com pouca água que levávamos, tivemos que ir a um café (agora nem me lembro do nome, pois o cansaço é muito, seria fernandaires?!). Lá descansámos e arrancámos quase todos a pé, pois a subida era dura.
Passada a ponte, temperaturas de 50º, mas a força moral era já alguma, pois estaríamos perto de chegar. Foi sofrer e sofrer, água para cima de um gajo e pedir para que chegássemos rápido.
Lá chegámos, com grande satisfação, pois o empeno já ninguém nos tirava.
O Eugénio ficou na Pombeira, safou-se de uns kms difíceis! :)
Conclusão: Grande empeno, muito sofrimento, temperaturas extremas, muita água consumida e algumas paragens.
Évora ao pé da volta de hoje, é uma brincadeira.
O sol, o cansaço da noite e a pedaleira da Trek, deram cabo de mim. Tem poucas mudanças, falta-lhe a avozinha e não se dá com o calor, ela!!
Venha a próxima, mas que seja para sofrer menos, que estou que nem posso!!
De qualquer forma, não deixou de ser uma manhã bem passada entre gente maluca (não temos outro nome!) a fazer ciclismo com estas condições!!