Btterra do Diabo

Mas que dia durissimo que foi este... Já a prever tanta dureza o Farinha o Pinheiro e Bruno foram de carro para o Chão das Maias. 
Eu (Tiago) e o Filipe como rijos que somos fomos para lá a pedalar.
Lá começamos a volta com uns trilhos bem fixes á mistura. 
No abastecimento já nos esperava a bela da sandes de leitão e um branquinho fresco. O Pinheiro bebeu um copo a menos e entrou na descida descompensado.... aconteceu o que se vê no video. 

Depois de bem abastecidos os trilhos pelas margens do rio ainda pareciam mais loucos e foi sempre a curtir até ao fim. 
Tal como a meteorologia previa a tarde foi molhada... e era isso que se queria... não que podia deixar o porco no espeto e os caracóis a seco. 




Maratona Selindabtt 2012 Sertã.

Habituados que estamos a uma boa organização e excelente comida nesta maratona vizinha, desta vez seguimos 9 pessoas de Ferreira do Zêzere. 3 para a meia maratona e 6 para a maratona! Francisco, Pinheiro, Bruno (amigo do Francisco, que teve dois furos, na meia maratona), Tiago, Bruno (eu), Eugénio, Xossé, Farinha e Filipe.
Chegámos cedo ao local de concentração, tratámos de ir buscar os dorsais e de beber café. Belas máquinas se viam e até algumas mulheres bttistas! J
A partida não atrasou quase nada e lá arrancámos! Farei aqui o relato da maratona, prova que já tínhamos feito o reconhecimento e que tinha dado empeno.
Primeiros quilómetros feitos em estrada, seguidos da mais dura subida do percurso. Eu, que conhecia o percurso, geri, pois a frio ela fazia doer.
Depois vinha uma boa descida, onde tinha à minha espera o Eugénio e o Xossé, para que nos juntássemos todos.
A partir daí, fomos todos juntos até ao final, com excepção do Tiago, que partiu para a frente logo. Tinha que estar cedo em Ferreira.
Pós esta descida, o ritmo foi sempre acelerado, mas o trajecto também era mais fácil! 
Um trajecto bem escolhido, com single-tracks, boas descidas, bons sítios para rolar e mais duas subidas das boas!
Destaco também uma ponte sobre uma ribeira, com alguma distância! Na descida antes, tínhamos gente a ver. Estes participavam no percurso pedestre. Confesso que era perigoso para eles, pois podia saltar alguma pedra. Íamos a descer a alguns 40 km/h.
Lá seguimos com o Eugénio e o Xossé a moderar o andamento, com paragem maior no melhor abastecimento, com direito a sandes de chouriço e minis!
Daí para a frente, as pernas já pesavam mais, mas ainda tivemos que ter força para passar o túnel da caveira, com uma boa distância e fazer os últimos singles tracks a curtir.
Chegámos com o pessoal dos 35 kms e o Tiago à nossa espera. Seguimos para o banho e fomos almoçar. Com direito a maranhos, bucho e outras iguarias!
Bela manhã de Domingo passámos!

Fotos, o Tiago ficou de as colocar!

Rescaldo do Raid Btt Rota dos Pinheiros – Caxarias – 18 de Março de 12

É com grande regozijo que escrevo este rescaldo. Primeiro porque estava para ir sozinho a este raid, segundo porque à último hora o Duarte resolveu ir e deu no que deu.
Arrancámos cedo, os dois, e chegámos bem a tempo do Duarte fazer a inscrição!
Tudo parecia estar bem organizado e o espírito é sempre grande, em torno destes eventos! Olhando para o número do dorsal do Duarte, vimos logo que tinha possibilidade de ir ao pódio! E que tinha que trabalhar para isso!
Lá partimos e o início foi bem rápido!
Primeiros 15 kms foram demasiado técnicos, com muito single-tracks cheio de areia e só com um rodado. Muitos deles era controlar a traseira e deixar a bike ir, não havia forma de travar! Num deles, tive que me atirar para o chão, senão abalroava o Duarte. Entortei o guiador. Parei, endireitei-o e com isto perdi algum tempo! Nem apertei o parafuso, pois entendi que não era preciso. O medo ia sempre lá, mas só com uma grande pancada a roda desviava.
Passado estes singles, apareciam uns de pedra. Fazia lembrar o Rabaçal, alguns deles tínhamos que desmontar. A descer partíamos os braços todos! A subir, era preciso destreza! Eu já me estava a perguntar porque tinha ido ao Raid.
Lá os passei, e a partir daí era ao meu jeito. Subidas ligeiras e mais longas, estradões, alcatrão, tudo para rolar! Só haviam uns singles curtidos pelo meio! Bem que gostei de os fazer!
Apanhei o Duarte ao quilómetro 24, por aí! Disse-lhe que tinha que pedalar para ir ao pódio! Sentia-me bem e dei o que tinha, pois ia motivado.
Foi sempre no limite, daí para a frente, com alguns camaradas a colarem-se na roda. A sorte é que ia tendo força para os deixar para trás.
Fomo-nos ajudando, passando muita gente, uns que iam para os 30, outros para os 47. 
Eu bem lhe dizia que tinha que pedalar. Isso é que me ia a saber bem fazer kms. Não me interessava a minha classificação, mas sim a do Duarte!
Só fomos passados por uma roda 29, Specialized Epic S-Works. Veio sempre à mama, na minha roda, conseguimos deixá-lo para trás, mas depois não tivemos pernas na última subida!
Chegados à meta, perguntei o resultado do Duarte e foi-nos que era o primeiro Veterano C a chegar. Ficámos contentes.
Bons e quentes banhos e bom almoço! Lá tirámos a foto de recordação com o pódio do Duarte.
Tempo para regressar a Ferreira do Zêzere, numa viagem calma e sem problemas! Bela manhã de Domingo se passou.
Agora é lutar para o Duarte manter o lugar!